sexta-feira, 27 de janeiro de 2017

Operador de Cabral e Eike entra na lista de procurados da Interpol

A Organização Internacional de Polícia Criminal (Interpol) incluiu, nesta sexta-feira (27), em sua lista de procurados internacionalmente Francisco de Assis Neto, o Kiko, apontado como operador do ex-governador Sérgio Cabral no esquema de arrecadação de propina. A inclusão na lista ocorreu após pedido da Polícia Federal do Brasil, já que Kiko tem contra ele um pedido de prisão preventiva expedido na Operação Eficiência, mas ainda não retornou ao país.

Nesta quinta-feira (26), a Interpol já havia incluído na lista dos procurados o empresário Eike Batista, cujo mandado de prisão preventiva também foi cumprido durante a operação da Polícia Federal, que não encontrou o ex-bilionário em casa, no Jardim Botânico, na Zona Sul do Rio de Janeiro. Os advogados de Eike informaram que o empresário viajou para Nova York, nos Estados Unidos, para reunião de negócios.

Contudo, o fato de Eike ter viajado para fora do país horas antes da deflagração da operação e de ter saído com passaporte alemão (filho de uma alemã, o empresário tem dupla cidadania) suscitou entre os investigadores e a Justiça a tese de fuga para evitar ser preso. O mandado de prisão contra Eike Batista foi assinado pelo juiz Marcelo Bretas, da 7ª Vara Criminal Federal do Rio, no dia 13 de janeiro e a operação só foi colocado em prática 13 dias depois.

JORNAL DO BRASIL

0 comentários:

Postar um comentário