segunda-feira, 13 de fevereiro de 2017

Governo do Estado pede ilegalidade da greve dos professores

O Sindicato dos Trabalhadores em Educação do Piauí – Sinte/PI confirmou movimento de paralisação da classe de professores da rede estadual. O movimento está marcado para começar hoje (13). Segundo a presidente da entidade, professora Odeni Silva, a categoria não aceita o parcelamento do reajuste do piso salarial em duas vezes, sendo que a ideia do governo é concluir o repasse do aumento apenas no meio do ano.

Em contrapartida, o governador Wellington Dias (PT) já autorizou a Procuradoria Geral do Estado a entrar com pedido de ilegalidade da gre ve. Entre os argumentos, Wellington Dias (PT) cita que o Piauí é um dos poucos estados que tem horado o pagamento do piso e convocou estudantes a comparecerem as escolas.

De acordo com Odeni Silva, a categoria vai manter paralisação por toda essa semana e hoje (13) se reúne para agendar uma Assembleia para definir os rumos do movimento. “O aumento do piso neste ano é de apenas 7,64% e o governo ainda planeja dividir em duas vezes, sendo que pagou a metade do aumento em janeiro e planeja pagar o restante só no meio do ano. A categoria não aceita e vamos percorrer escolas e o interior do estado ouvindo a categoria. O movimento de paralisação está confirmado.”, informou Odeni ao O DIA na tarde de ontem (12).

Já o governador alega que o governo atendeu as solicitações feitas pelo Sindicato dos Trabalhadores em Educação e ressalta que o Piauí é o único estado do Brasil que vem pagamento acima do piso nacional. “Nossa prioridade é a educação, aplicamos o reajuste, honramos a tabela de pagamento e já tínhamos agendado com o Sinte uma reunião para abril para ver a possibilidade de antecipar a segunda parcela do reajuste, conforme o comportamento positivo das receitas e contas do Estado”, explica o governador, declarando que vem fazendo todo o esforço para conceder esse aumento.

A Lei Federal estabeleceu regra para pagamento do piso nacional para professores, com reajuste de 7,64%. Então, o piso nacional foi R$ 2.135 para R$ 2.298. No entanto, segundo o Governo, o Piauí já pagava acima do piso, o valor de R$ 2.634,65. Com o reajuste de 7,64%, o salário dos professores estaduais vai para R$ 2.836,93. “Esse valor está acima do piso nacional e também respeitamos a data-base, janeiro, concedendo a primeira parcela de aumento”, diz o Wellington Dias.

PORTAL O DIA

0 comentários:

Postar um comentário