terça-feira, 7 de fevereiro de 2017

PP pode ficar com a saúde; Assis diz que é deselegante se antecipar aos fatos

O governador Wellignton Dias (PT) cogitou ao senador Ciro Nogueira (PP) repassar o comando da Secretaria de Estado da Saúde ao Partido Progressista. A informação foi repassada ao O DIA pelo deputado estadual Júlio Arcoverde, presidente regional do PP. Arcoverde esclareceu que não há martelo batido, mas a cogitação é uma das possibilidades.

“O PP tem deixado o governador Wellington Dias (PT) a vontade para definir como ele pensa a composição do Governo. Mas esse foi um cenário que foi desenhado por ele, que pode vir a se concretizar ou não”, disse o parlamentar. O PP já comanda o Ministério da Saúde com o ministro Ricardo Barros, o que pode influenciar na definição.

Atualmente a pasta da Secretaria da Saúde é chefiada pelo secretário petista Francisco Costa, ligado politicamente ao deputado federal Assis Carvalho (PT). O DIA conversou com o deputado sobre a possibilidade da troca de comando na pasta e uma possível reforma administrativa. Para Assis Carvalho, é delegante antecipar sondagens feitas pelo governador.

“Na minha avaliação cabe exclusivamente ao governador tratar sobre isso. Não posso falar pelo PT, pois respeito a hierarquia partidária e a presidente é a senadora Regina Sousa. Quanto ao Governo, acho que antecipar sondagens feitas pelo governador é no mínimo deselegante”, pontua.

PORTAL O DIA

0 comentários:

Postar um comentário