sexta-feira, 17 de março de 2017

João Mádison diz que vaga de vice na chapa de Dias é de Themístocles Filho

Com a entrada do PMDB no Governo e o grande número de cargos que o novo aliado tem conseguido na reforma administrativa de Wellington Dias (PT), o Deputado João Mádison (PMDB) garantiu a aliança entre as siglas em 2018 e disse que o partido também terá vaga na chapa do Governador. 

De acordo com o Deputado, o Presidente da Assembleia Legislativa, Themístocles Filho (PMDB), é quem deve ficar à frente da vaga de vice-governador. “É um homem simples, é um grande administrador. Agora, temos que esperar o momento certo. O Ciro já disse que o que tem de certo é a candidatura dele e a do Governador, e o PMDB está pronto para ajudar administrativamente e politicamente”, declarou Mádison. 

O Deputado disse ainda que o partido está satisfeito com os espaços que tem recebido na administração do Governo. Além de Zé Santana, que assumiu a Sasc, e Castro Neto, o DER, Pablo Santos deve assumir a Fundação Hospitalar do Estado e Leonardo Sobral que vai gerir o PCPR. “Não chegamos para dividir, chegamos para somar”, ressaltou. 

Com isso, o PMDB vai continuar na base de Wellington Dias em 2018. Segundo João Mádison, o apoio à reeleição é "irreversível". Com relação aos membros do partido que estão insatisfeitos com a aliança e defendem candidatura própria, o Deputado acredita que se for para votação, pelo menos 80% dos delegados do partido decidirão pela aliança. 

Ainda segundo o Deputado, caso haja uma intervenção do diretório nacional do PMDB nas decisões com o intuito do partido apoiar a candidatura do ex-ministro João Henrique Sousa ao Governo do Estado, os peemedebistas que estão com o Wellington poderão deixar o partido. "Nós demos nossa palavra e precisamos cumprir ela", pontuou.

portal o dia

0 comentários:

Postar um comentário