segunda-feira, 3 de abril de 2017

Médicos fazem paralisação de 24h por acordo quebrado com Governo

Os médicos estaduais do Piauí fazem hoje uma paralisação de advertência ao Governo do Estado. Serão suspensos todos os atendimentos, como consultas, exames, procedimentos e cirurgias eletivas. Os médicos continuam atendendo casos de urgência e emergência. A paralisação começou às 00h de hoje e termina às 00h de terça-feira.

Segundo a presidente do SIMEPI (Sindicato dos Médicos do Piauí), a médica Lúcia Santos, a paralisação ocorre por conta de negociações entre a categoria e o Estado por reajuste salarial e de progressão de carreira iniciadas há dois anos e até agora sem resultados. Para a presidente, o governo do Estado quebrou o acordo firmado com os médicos.

“Há dois anos ficou dito que teríamos de esperar por conta da Lei de Responsabilidade Fiscal, que estava no limite prudencial. Depois que saiu do limite, quando fomos conversar, o secretário Franzé Silva disse que não poderia responder por nada, que era responsabilidade exclusivamente de Wellington Dias. E ele até agora não se pronunciou sobre isso”, explica a dr. Lúcia Santos.

Dr. Lúcia Santos, presidente do SIMEPI (Foto: Arquivo/ O Dia)

Segundo a médica, o salário dos médicos do Estado está defasado há mais de dois anos. “A tabela de dois anos atrás era para ser dividida em três, e nenhuma delas foram cumpridas, por conta da lei de responsabilidade”, disse Dr. Lúcia Santos.

A reportagem do Portal O Dia procurou falar com o secretário de Administração, Franzé Silva, mas foi informada que o assunto deve ser tratado com a Secretaria de Saúde do Piauí (Sesapi).

portal o dia

0 comentários:

Postar um comentário