Vista aérea do centro da cidade com destaque para Igreja de Nossa Senhora do Carmo
A história de Piracuruca não começa com a construção da Igreja de Nossa Senhora do Monte do Carmo, quando os dois irmãos portugueses, José e Manuel Dantas Correia chegaram à região de Piracuruca por volta de 1718. Antes a região já era povoada e possuía rebanhos organizados em fazendas, e os moradores já praticavam agricultura de subsistência. Na localidade Sítio existia uma capela onde eram feitos os predicamentos da freguesia, cuja existência é anterior à vinda dos irmãos Dantas. A localidade Sítio já existia muito antes de 1700.

Em 1813, o território de Piracuruca já contabilizava mais de oito mil habitantes. Destacava-se o rico proprietário de fazendas de gado, Pedro de Britto Passos. Era natural da Vila de Granja, no Ceará; filho de Agostinho de Britto Passos Júnior e Joana Pereira de Sousa; bisneto de Manuel Barbosa e Catarina Britto, ambos de Portugal. Pedro casou-se com Ana Maria de Cerqueira, filha de Gonçalo Machado de Siqueira.

Em 22 de janeiro de 1823, o alferes Leonardo de Nossa Senhora das Dores Castelo Branco, em frente da igreja de Nossa Senhora do Monte do Carmo de Piracuruca, leu o manifesto proclamando a adesão do Piauí à independência do Brasil, fiel ao Imperador Dom Pedro II, depois de prender a guarnição militar deixada em Piracuruca pelo major João José da Cunha Fidié.

Piracuruca foi elevada à condição de Vila no dia 6 de julho de 1832. Em 23 de dezembro de 1833, no ano seguinte, o presidente da Câmara de Parnaíba, coronel Simplício Dias da Silva, em ato solene em Piracuruca, no intrior da Igreja de Nossa Senhora do Carmo, instalou a vila do mesmo nome e deu posse aos primeiros vereadores.

Mercado Público Municipal - Imagem do arquivo pessoal de Geraldo Ribeiro Fontenele
Os primeiros vereadores de Piracuruca foram Albino Borges Leal (presidente da Câmara), Francisco José do Rego Castelo Branco, Vicente Pereira dos Santos, Manuel Rodrigues de Carvalho, Antônio das Mercês Santiago, Pedro de Britto Passos e Ladislau da Costa Portela. Esta é, pois a data da emancipação política de Piracuruca.

No dia 16 de agosto de 1844, a Vila de Piracuruca ganhou Comarca própria, desmembrando-se da jurisdição de Parnaíba, passando a ter foro e juizado próprios. Em 1844 residiam dois padres na extensa Vila de Piracuruca, da qual faziam parte Periperi, Batalha e Pedro II. Eram eles o vigário José Monteiro de Sá Palácio e o padre Domingos de Freitas e Silva, que se afastou dos predicamentos por livre vontade para viver maritalmente com Lucinda Rosa de Sousa. Sá Palácio também deixou descendentes.

Piracuruca foi elevada à cidade (apenas uma mudança de nomenclatura com o advento da república) no dia 28 de dezembro de 1889, 43 dias após a proclamação da República. O Decreto Nº 1, de elevação de Piracuruca a cidade, foi assinado pelo governador republicano do Piauí, Gregório Taumaturgo de Azevedo.

O primeiro Intendente de Piracuruca foi o coronel Pedro Melchiades de Britto Passos, filho do senador e coronel Gervásio de Bitto Passos. Tomou posse no dia 7 de janeiro de 1905. O coronel João Facundo de Rezende, filho de Simplício Coelho de Rezende, foi o segundo Intendente de Piracuruca.

O terceiro Intendente foi o coronel Luiz de Britto Mello, cuja posse ocorreu em 1915. Em 1919, ocupou a Intendência Municipal de Piracuruca o comerciante Mariano de Brito.

O quinto Intendente de Piracuruca foi Joaquim de Moraes Britto. Ficou no cargo até 1924. Em 1929, o coronel Luiz de Britto Mello voltou a ocupar a Intendência de Piracuruca. Luiz de Britto Mello, em 1930, em razão da revolução chefiada por Getúlio Vargas, foi substituído pelo prefeito nomeado, major Anfrísio Gomes.

Em 1937 o prefeito era o comerciante Lucas Menezes. Morreu em acidente automobilístico no Rio de Janeiro. Foi substituído por José Lopes da Tridade. Raimundo Ney Baumann foi nomeado intreventor de Piracuruca, mas ficou pouco tempo no cargo.

Em 1942 assumiu a Prefeitura o médico João Fortes de Cerqueira. O seu sucessor foi o comerciante e agropecuarista Antônio José de Souza, que depois foi deputado estadual. No biênio 1945/1946 Piracuruca teve dois prefeitos nomeados: João Fortes dce Cerqueira e Agenor de Moraes Menezes. No mesmo período, teve dois interventores: o coronel Torquato Ferreira e o professor José Bittencourt Pereira.

Em 1946, assumiu a prefeitura o dentista Cícero Fortes de Cerqueira. Em 1947 foi sucedido pelo coronel e ex-Intendente Luiz de Britto Mello. O sucessor do coronel Luiz de Britto foi Raimundo da Silva Ribeiro, conhecido por Doca Ribeiro. José Mendes de Moraes, que também foi deputado estadual, assumiu a Prefeitura de Piracuruca. Geroca, como era popularmente conhecido, ficou no cargo de 1955 a 1959. Foi seu sucessor o médico José de Brito Magalhães, que ocupou o cargo no período de 1959 a 1961. Renunciou ao cargo alegando estar contrariado com a política.

Complexo Turístico Prainha às margens do rio Piracuruca no centro da cidade
Com a renúncia, assumiu o comerciante Aníbal de Moraes Fontenele (1961). Raimundo da Silva Ribeiro ocupou o cargo de 1962 a 1966. De 1967 a 1970 a Prefeitura voltou a ser ocupada por José Mendes de Moraes. O odontólogo Cícero Fortes de Cerqueira foi eleito para o período de 1971 a 1973.

A população de Piracuruca elegeu novamente Raimundo da Silva Ribeiro para a dirigir os destinos do município de l973 a 1977. No primeiro ano da nova administração municipal, morreu o prefeito Raimundo da Silva Ribeiro e foi substituído pelo vice-prefeito, Clarindo Primo (Jericó), que ficou no cargo até 1977.
Foi substituído pelo comerciante e agropecuarista Franklin de Andrade Fontenele, cujo mandato foi até o ano de 1982.

O sucessor de Franklin Fontenele foi o agropecuarista Gonçalo Rodigues Magalhães, mais conhecido por Gonçalinho, que ocupou a Prefeitua de 1983 a 1988.
O sucessor de Gonçalinho, o prefeito Adelino Fortes de Moraes Melo, no período de 1988 a 1992, foi o responsável pelas solenidades comemorativas do centenário de Piracuruca.

O agropecuarista Gonçalo Rodrigues Magalhães foi eleito novamente prefeito de Piracuruca e ficou no cargo até 1996. Em 1997 foi substuído pelo médico Raimundo Alves Filho, cujo mandato foi até o ano 2000. Raimundo Alves Filho foi reeleito prefeito de Piracuruca para um mandato de mais quatro anos e ficou no cargo até 2004.

Foi sucedido por Alcides Cardoso de Araújo, eleito para o período de 2005 a 2008. O próximo prefeito foi Raimundo Vieira de Brito, conhecido como "Raimundo Louro", que permaneceu prefeito de 2009 a 2012. Depois deste período, Raimundo Alves Filho, atual prefeito, voltou a ocupar o cargo após a sua eleição em 2012 para o terceiro mandato, que se iniciou em 2013 e seguirá até dezembro de 2016.

Nas últimas eleições municipais deste ano de 2016, Raimundo Alves Filho foi candidato a prefeito e foi reeleito, mais uma vez, e cumprirá o seu quarto mandato como prefeito de Piracuruca, até dezembro de 2020. 

Representam o município de Piracuruca na Assembléia Legislativa, os deputados Robert Rios Magalhães e Wilson Nunes Brandão.

Fonte: José Fortes
Edição: Manoel Francisco

Um comentário:


  1. Nice post. I learn something new and challenging on sites I stumbleupon on a daily basis. It's always helpful to read through articles from other writers and use a little something from their websites. capital one credit card login

    ResponderExcluir